Dai crescendo, melhorando e sem anúncios, você em primeiro lugar

Cadastre-se para ter acesso a todos os recursos do site! !

Cadastre-se  

Destrinchando Ano Hana

Bom gente, eu precisava fazer este artigo, estou começando a escrever ele às exatas 02:47 da manhã de 05/05/2020, não tem nem 10 minutos que eu terminei de  REASSISTIR Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai (ANO HANA). E a questão é que eu precisava defender o meu anime. Este anime é um dos meus favoritos, um dos mais incríveis que já vi e que eu espalho e acho que todos deveriam ver, mas então eu vi um artigo no site intitulando o anime, o meu anime, como a sua decepção, e eu li aquilo e eu nem ao menos soube defender o MEU ANIME, eu meio que "xinguei" a pessoa que escreveu. Então eu imediatamente fui reassistir o anime, por quê eu tinha que lembrar o por quê é tão importante para mim, e eu não apenas me lembrei, como decidi detalhar o por quê de ele ser tão especial e incrível. Então eu não vou falar de categorias de animes, nem construção de um anime por quê eu não faço ideia, vou falar de um ponto de vista psicológico e cinematográfico.
Antes de mais nada eu vou introduzí-los, não à história, mas aos personagens, pois é deles que eu vou falar, em conjunção com a história de cada, que engloba a história do anime.

      


                 "Jintan"                                        "Poppo"                                  "Anaru"                                     "Tsuruko"                                      "Yukiatsu"

Agora que todos estão devidamente apresentados, vamos começar, lembrando que eu vou tentar não dar spoiler's, porém, vou falar a respeito dos personagens, então pode ser que acabe sendo ruim para você, caso não tenha assistido. Acho, e dirijo este artigo a quem não entendeu o suficiente para não gostar da obra.


"Jintan"

Começando pelo personagem principal, Jinta Yadomi, Jintan (seu apelido de infância). O personagem nos é apresentado logo de cara e é um garoto que é o tipo de protagonista comum, e "perfeito" de todos os animes, sério, desinteressado, mas é óbvio, muito importante, até por quê, para quem mais a garotinha apareceria se não para este galã.



A questão com Jintan é que é um pouco mais sombria do que a de outros protagonistas como ele, Jintan perdeu a mãe e sua amiga. Jintan se tranca, para de ir à escola, para de sair de casa, de falar com as pessoas, de olhar para as pessoas, sente vergonha de sua situação e não faz nada para mudar, com tudo isso podemos concluir que ele tem um sério transtorno antissocial e talvez um caso de depressão. Desde criança ele é "apaixonado" (entre aspas, e repare que farei isso o artigo inteiro, pois eles eram apenas crianças) pela Menma, então ele desenvolveu esse espírito de líder, de negar sua paixão, desprezar, sempre estar a frente, e sempre parecer forte, e então sua mãe ficou doente, e ele manteve todas essas características que ele sempre desenvolveu para provar para sua "amada" que ele era forte. Mas então ela morre, e já como uma criança confusa, perdeu duas pessoas queridas de uma vez, ele continua sendo o líder, mas agora o seu grupo de amigos se dissipa, um por um, ele não tinha mais que manter-se como o garoto forte e à frente de todos, o líder. Jintan percebe que ninguém mais precisava dele, e que talvez ele não precise de mais ninguém, já que ele não tinha mais ninguém para impressionar.
Como todos no grupo, Jintan é egoísta, e quando chega o momento de dizer adeus à Menma ele tenta mudar de ideia, mas era tarde demais, e quando percebe que ele ainda a pode ver, ele fica feliz, é um tipo de amor egoísta, já que todos a amavam, sentiam sua falta e todos também a queriam ver, mas só ele podia, de qualquer forma, ele mesmo admite isso mais para a frente.




Não é possível explicar como os personagens podem continuar alimentando amor por uma criança, mesmo eles já tendo crescido, mas no caso do Jintan, a garota que ele era "apaixonado" estava ali de volta, para ele, aparentando ter a sua idade, então é possível imaginar que tudo que um dia ele já sentiu, retornou, e isso fica cada vez mais claro com o passar dos episódios, mas, este tipo de questão é bem mais problemática no caso do Yukiatsu, que eu falarei à seguir.

"Yukiatsu"

Yukiatsu foi mais uma das crianças que era "apaixonada" pela Menma, ele tinha um tipo de paixão caótica, que quer a todo custo possuir o indivíduo, mas não importa o que ele faça, nada é suficiente para ele conseguir isso. Então ele cresce, se torna um ótimo estudante, entra na melhor escola, tudo para distrair e tirar da sua cabeça, essa espécie de inveja, e talvez um ódio pela sua amada não tê-lo amado e agora ter partido, um outro sinal dessa tentativa de auto-controle de Yukiatsu é que ele corre, além de escutar música enquanto o faz, ambas tentativas de afastar os pensamentos.



Yukiatsu se recusa a aceitar que não foi "amado", que não foi o escolhido para receber o amor da garota que ele "amava", talvez depois da perda dela ele tenha desenvolvido um tipo de paranoia onde ela o amava, e isso reverberou até sua idade adulta, adolescência, que seja, e nessa paranoia ele tem um segredo, ele tem a amada dele somente para ele e para mais ninguém. É estranho, o garoto mais inteligente, o mais bonito, o mais desejado, mas ele não quer nenhuma garota, ou garoto, que seja, ele só quer apenas uma pessoa, e ninguém, além da Tsuroko sabe disso, portanto ele alimenta os corações das garotas da escola, em uma tentativa de manter as aparências e caso algum boato surja, como a própria Tsuroko tenta plantar, ninguém acreditaria, pois ele é Sr.Perfeição, impossível. Sua dupla personalidade é um grande indício de transtorno de personalidade antissocial, algum tipo de sociopatia, mas é algo a se pensar, caso a sua "amada" estivesse viva e com o garoto que não é ele, como este seu transtorno o faria reagir.




Nesta imagem acima temos o exemplo perfeito da dupla personalidade de Yukiatsu, onde ele perde o controle e então se ergue, e quando ele se ergue já não é mais o mesmo, ele assume sua paranoia onde sua amada o ama e é toda para ele, e diz tudo que ele quer ouvir. Por sorte, isso é um anime, e na fantasia proposta pela trama, tudo que Yukiatsu precisava ela dizer o que sentia e ser ouvido, e ele pode fazer isso no final do anime. Isso de certa for o liberta da sua "prisão", uma prisão tão bem escondida que ninguém ao menos sabia que ele estava em uma, a não ser é claro, Tsuruko.

"Tsuruko"

Tsuruko parece ser a mais estável do grupo, ela é a única que sabe da "prisão" onde Yukiatsu se encontra, quando na verdade ela está em uma prisão também, mas diferentemente de Yukiatsu, ninguém nem ao menos percebe. Tsuruko era tímida quando criança, então ela não conseguia admitir que gostava de Yukiatsu, que o "amava", na verdade, como sempre foi muito observadora, ela sabia que ele era "completamente apaixonado" por Menma, na verdade, que ele era obcecado por ela, bem, isso ela só descobriu mais tarde. De qualquer forma, Tsuruko preferiu sempre ficar na retaguarda, observando, e talvez esperando, a parte mais mole do seu coração de pedra, talvez esperasse por uma chance.




Tsuruko era muito observadora, e mesmo sem admitir ela queria chamar a atenção de Yukiatsu - tentativas frustradas - ela percebeu que ele gostava do cabelo longo de Menma, então quando cresceu, seu cabelo agora tinha um novo corte, longo, igual o de Menma, além disso, ela estudava loucamente como se talvez, ela fosse tão boa quanto ele na escola, pudesse chamar sua atenção - novamente frustrada. Tsuruko não é de ferro, então, ela alimenta seu amor, ela se entrega ao seu amor quando ela usa uma presilha de flor que Yukiatsu jogou fora após Menma recusar, quando eram crianças, presilha que ela, observadora, o viu jogar fora, e recuperou, guardando até os tempos do anime. Em alguns momentos ela a usa, em uma tentativa de se aproximar do que Yukiatsu gosta, ou talvez imaginar que ele a tinha dado, mas também vemos como ela fica triste e demonstra seus sentimentos nestes momentos, já que ela entende, ela é a mais madura, e compreende que este presente não foi de Yukiatsu para ela, então de nada importa.



E mesmo com todas as suas tentativas de fazer Yukitasu a olhar, ao menos olhar, prestar atenção nela, ela percebe que talvez ele nunca a veja com os olhos que ela tanto deseja, que se ele não pode ter a Menma, então Anaru tomará seu lugar, e Tsuruko, nunca terá uma chance com o seu grande amor.


Muito entendem essa sensação, de nunca ter uma chance, ou ser orgulhoso ou tímido demais para buscar saber se um dia teria, ou de talvez, ser como ela, observador o bastante para tirar essas conclusões sozinho. De uma forma ou de outra, podemos de dizer que o amor que Tsuruko sentia por Yukiatsu foi um sentimento infantil que a acompanhou, cresceu dentro dela, e se tornou algo que ela reprimiu, aceitou que nunca teria, mas é como estamos falando de amor, crianças em geral não têm este tipo de sentimento, mas podem sim gostar, e no caso dela, o seu amado ainda estava ali com ela, ela podia tê-lo, ou poderia, caso ele não estivesse dando a mínima para a sua existência.
De qualquer forma, ela entende que não precisa o agradar, pois talvez ele nunca a "veja", e corta seu cabelo, impõem sua voz, ela mostra que está ali, e está ali sendo do jeito dela, sendo ela.

"Anaru"

Assim como Tsuruko, Anaru tem o seu amor bem ali, mas ao mesmo tempo, não o tem. Anaru sempre foi "apaixonada" por Jintan, mas ele não gostava dela, ele gostava da Menma, o que levou Anaru a odiar algumas coisas em si, como seu cabelo que era enrolado, e não era igual o de Menma. Obvio que este tipo de coisa não era importante para Jintan, talvez fosse para Yukiatsu que era obcecado por aquela forma, mas no caso de Jintan, ele não ligava para isso, mas como ela era criança não entendia, e quando cresceu, bem, ela não tirou isso da cabeça.



Seus sentimentos por Jintan também eram pela pessoa dele, pelo seu espírito de líder que ele usava para impressionar, mas quando ela cresceu, eles se tornaram outros, ela conseguia entender, ou pelo menos tentava entender por quê de ele estar diferente, e ela queria por tudo ficar perto dele, tê-lo com ela, mesmo que às vezes ela agisse como se não se importasse. Ela tinha um sentimento real, não retribuído, mas que não considerava impossível de acontecer, só precisava de um pouco de esforço. Anaru seguiu sua vida, arrumou outros "amigos", começou a se vestir e se maquiar de forma que ela achava que atrairia os olhares dos garotos, e talvez despertasse o olhar que ela desejava de Jintan, mas então ele já não estava mais indo à escola, e ela ficou sem esperanças para este amor, mais uma vez.


No momento que os amigos se aproximam, Anaru vê a oportunidade de talvez se aproximar UM POUCO MAIS do seu amado, porém, ela tinha o perdido novamente, desta vez, ele estava apaixonado por Menma, e o pior é que ela nem estava ali, viva. Isso com certeza a fez sentir mal, do tipo que ela se questionaria o quão descartável ela seria para a pessoa que ela ama, que pode ser substituída por alguém que nem está ali de verdade. Ela não entendia os sentimentos dele por Menma, e ele não entendia, talvez nem notasse que ela tinha sentimentos por ele, simplesmente por estar cego, ao ponto de se matar de trabalhar para cumprir o desejo de sua amada, e Anaru, tinha dois pontos nesta história, ajudar seu amado a realizar o que ele queria, e isso talvez tirasse uma "pedra" de seu caminho, para talvez ela ter uma oportunidade com Jintan.

"Poppo"

Poppo nessa história não está apaixonado por ninguém. Ufa! Não aguentava mais falar dessa bad de octógono amoroso. Mas o caso de Poppo é que ele carrega uma imensa culpa, mas vamos por partes.
Tudo o que Poppo sempre quis foi ter grandes amigos, ele não era muito inteligente, então as crianças zoavam ele, mas então ele encontrou o seu grupo de amigos Os Bravos Protetores da Paz, e ele fazia de tudo para que eles gostassem dele, e provava ser um grande amigo, deixando a todos, sempre alegres.




Depois do acidente, ele mergulhou em uma culpa, por ter visto o que aconteceu com a Menma e fugido, sem tentar ajudar, algo que o atormentou conforme ele foi crescendo, o que fez ele piorar nos estudos, e decidir abandonar a escola. Ao viajar pelo mundo, Poppo tenta se distrair do lugar que veio, se englobar em novos círculos de amigos - o que não é muito difícil, já que ele é super amigável - porém, ele sempre acaba retornando para sua cidade e se lembrando de tudo. Mas quando viu a oportunidade de reunir seu antigo grupo, ele foi o primeiro a ir atrás, pois ele nunca quis que as coisas tomassem aquele rumo, ele tinha perdido a sua amiga e em seguida todos os seus amigos pareciam não se importar uns com os outros, então ele queria que tudo fosse diferente, consertar as coisas, unir as pontas. Seu amor pelos seus amigos é cego, ele confia e acredita em tudo que eles tem para dizer, e Poppo foi o primeiro a acreditar e se animar com a ideia do espírio de Menma estar ali, tanto por quê viu a oportunidade de ter seus amigos de volta, quanto de ter a oportunidade de redimir sua culpa. O caso de Poppo não é muito pesado, mas não devemos subestimar uma culpa, pode ser como uma âncora tentando te afundar.

Considerações finais:
O que quero com este artigo é expor cada um dos nossos personagens e suas complexidades. O roteiro, o desenvolvimento de personagens deste anime é com certeza o mais profundo e mais bem feito que eu já vi, e ele consegue fazer isso sem precisar dar muitos detalhes, sem precisar concluir a história com um "OLHA VAI ACABAR ASSIM, ESSE FICA COM ESSE, ESSE COM ESSE E ESSES TODOS JUNTOS", a história se constrói bem, sem furos, talvez seja um ponto a se pensar "POR QUÊ TANTAS CRIANÇAS APAIXONADAS????" mas, como frisei, as crianças criam sim, essas historinhas de gostar do coleguinha e começam a se afeiçoar a alguns deles, e conforme essas crianças crescem essa afeição pode acabar virando amor, e neste anime nós vemos o amor com tantos pontos de vista, com tantas problemáticas, com tanta humanidade e com um grande peso, e no fim das contas o grande regente de toda essa história é o amor. 





A Menma descreve bem o que eu quero dizer, ela morreu uma criança, então ela age como criança, ela ama como uma criança, o anime evidencia isso, nas cartas que ela deixa, ela não escreve que os ama, ela escreve que os adora, que gosta deles por coisas deles, por coisas simples deles, e na carta do Jintan ela diz que gosta dele como uma esposa gostaria, por quê ela, como criança, não entende o amor, não entende casamento, mas ela entende seus sentimentos infantis e demonstra com o sei jeitinho.




Animes Dai
Animes Online
Assistir e Discutir Animes