Dai crescendo, melhorando e sem anúncios, você em primeiro lugar

Cadastre-se para ter acesso a todos os recursos do site! !

Cadastre-se  

O decepcionante Plastic Memories



Nome: Plastic Memories
Informações
Numero de episódios : 13
Gênero: Drama, Sci-fi, Romance
Lançamento: Abr 15, 2015 a Jun 28, 2015
Direção:  Yoshiyuki Fujiwara
Autor(a): Naotaka Hayashi
Estúdio: Doga Kobo


Sinopse:Esta história se passa em um futuro não muito distante, quando andróides que se parecem exatamente como humanos começam a se espalhar pelo mundo. A companhia de produção SA Corp. produziu Giftia, um novo tipo de andróide que tem a maioria das emoções e qualidade humanas jamais vistas em qualquer outro modelo. No entanto, por causa de problemas com a tecnologia, os andróides tem um tempo de serviço, e quando este tempo chega ao fim, eles... Bem, ficam bem ruins. Em causa disso, a SA Corp. criou um terminal de serviço para recolher Giftias que já haviam passado do seu tempo de serviço. Um novo empregado no terminal de serviço chamado Tsukasa Mizugaki forma um time com a Giftia Isla para recolher os outros andróides, mas...


(tentando não perder a linha pra essa resenha)


Oi galerinha voltei com as resenhas... e pro come back trouxe essa maravilha aqui !! espro que gostemm


Resenha

A história escrita pelo autor que criou Steins; Gate, mas embora  Plastic Memories tivesse o potencial de ser um programa único e inteligente, ele conseguiu abranger todas as coisas que arruínam os dramas e os fazem falhar sempre. Dispositivos de plotagem forçada que não fazem sentido? Verifica. Comédia inoportuna que estraga o clima do programa? Verifica. Personagens rasos definidos inteiramente por seus arquétipos ou histórias trágicas? Verifica. Embora este anime mostre lampejos de boas idéias e tenha momentos quase bons, sua execução pobre condena-o a se perder entre o mar de  emoções medíocres e mal escrita.
'Plastic Memories' ocorre no futuro em que a tecnologia avançou a ponto de existirem andróides rotulados como 'Giftias' e são capazes de implementar o pensamento, a emoção e as memórias humanas. Eles existem com a finalidade de interação humana e realização de desejos, visando aqueles que precisam de algum tipo de companhia. Após cerca de 9 anos, Giftias não pode mais funcionar e deve ser desligado, encerrando suas memórias. A história gira principalmente em torno de Tsukasa Mizugaki, de 18 anos, um humano que, junto com uma Giftia chamada Isla, ingressa na SAI Corporation e é colocado na divisão responsável pela recuperação dos Giftias.

Ao tentar apresentar um romance, deve haver interação adequada entre os personagens, a fim de vender sua posição como amantes. Nós, como espectadores, precisamos ver esse vínculo se formar lentamente, ver a química que eles compartilham, nós, como telespectadores, precisamos nos convencer de sua validade como casal para que pareça orgânico. Se isso não for tratado adequadamente, pode fazer com que o relacionamento e o desenvolvimento pareçam forçados. Este é o primeiro erro notável de Plastic Memories. Ele tenta construir essa química em uma premissa que apenas grita vitimizando; com um personagem predestinado a ser rescindido a partir de uma data de validade, um protagonista que não faz nenhum esforço visível em revogar o resultado, e um romance que provavelmente não vai a lugar nenhum por causa disso. Não é doce e nem emocionante, pois a razão pela qual esses andróides expiram é artificial e contraditória com o cenário mundial apresentado.

Somos obrigados a acreditar que esse anime  ocorre em um futuro em que a criação e a distribuição de androides são uma ocorrência bastante comum. Em outras palavras, é uma sociedade avançada que está à nossa frente em termos tecnológicos e avanço científico. Mas, ao mesmo tempo, o anime quer que acreditemos que eles não têm métodos de armazenamento ou troca de memória de um dispositivo para outro. E eu não deveria ter que explicar, mas você vê como essa explicação sem sentido não funciona? Uma sociedade avançou o suficiente para ter androides com empatia, mas não avançou o suficiente para armazenar ou transferir memória? Portanto, se você possui uma unidade flash USB, parabéns, você superou oficialmente o intelecto atual dessa sociedade. E isso é apenas a ponta do iceberg quando se fala sobre essa serie. Mais tarde, descobrimos que depois que um androide passa a data de validade e não é desativado, eles assumem um estado selvagem, tornando-se perigosamente violentos contra os seres humanos, chegando ao ponto de assassinato (em outras palavras, eles ficam imbecis) . O que levanta a questão: por que diabos alguém endossaria uma máquina que pode ser "Terminator" nos cidadãos quando eles perdem a memória? É insondável pensar que qualquer órgão governamental com um pouco de bom senso permitiria que uma bomba-relógio tão perigosa fosse integrada à sociedade. Houve até um episódio dedicado a mostrar o quão terrível poderia ser, mas nunca foi explorado além disso. Ele foi simplesmente mencionado e nunca mais.

Tsukasa e Isla trabalham no mesmo trabalho, e também é o local em que eles fazem  primeiro contato. Pelo que você pode ler facilmente na sinopse, ambos trabalham para o Departamento de Serviços de Terminal: uma subdivisão da empresa responsável pela distribuição e recuperação de androides. Eles têm a tarefa de recuperar os androides que estão chegando à data de vencimento de seus proprietários. Isso, é claro, levanta outra questão; por que a tarefa de recuperar andróides é tão primitiva e contraproducente? Como afirmei, esses andróides são como bombas relógio com o bônus adicional de serem empáticos. Você pensaria que algo tão importante quanto isso seria atribuído a uma unidade mais organizada, mas ao invés disso, somos apresentados a uma equipe heterogênea de personagens peculiares que apenas compartilham um traço de personalidade e agem de maneira tão estranha que confiar a eles essa tarefa é quase ridículo. É como entregar o dever da polícia ao circo.

O relacionamento também foi diminuído pelo fato de que 3/4 do tempo de execução do programa eram dedicados a comédias idiotas. Metade dela foi desperdiçada onde poderia ter sido usada para desenvolver o relacionamento entre os personagens, o que foi ainda pior devido à curto número de episódios. Embora eu não seja o maior fã de programas como Clannad ou Toradora, pelo menos reconheço que esse aspecto foi feito corretamente por eles.

A maioria dos personagens, como já afirmei, são apenas uma variedade de arquétipos e não serão lembrados por mais nada. Isso também se aplica aos nossos dois personagens principais. Tsukasa é tão genérico quanto um protagonista pode ser, arrancado das páginas de qualquer clichê. Você já viu ele muitas vezes antes e, para ser franco, ele é indistinguível de muitos deles. Isla é mais um clone de Rei Ayanami, completamente embalado com cabelos prateados, olhos vermelhos. Aborrecida, monótona e desprovida de personalidade, a única coisa boa que posso dizer sobre ela é que ela realmente age como um androide.

Plastic Memories foi uma experiência sem inspiração. Teve a oportunidade de criar um romance decente, ou melhor ainda, um bom conto de ficção científica, mas não o fez e acabou ficando aquém do esperado. Embora alguns possam achar ele comovente, eu simplesmente não conseguia aceitar. Se você decidir assistir a esse anime, faça-o com baixas expectativas, pois o que quer que ele tenha tentado fazer não fez.



(eu segurando algum fã que tenta passar pano pra plotagem desse anime)






Animes Dai
Animes Online
Assistir e Discutir Animes