Dai crescendo, melhorando e sem anúncios, você em primeiro lugar

Cadastre-se para ter acesso a todos os recursos do site! !

Cadastre-se  

Necromante - Aprendiz #4

CAPITULO 3

CAPÍTULO 4

  • Vo...Vocês estão bem ? - arfou Johan
Tenor deixou a tensão cair e desabou para o lado, olhando para Johan, seu rosto cheio de suor e sangue, começou a tentar falar algo.
  • Isso… Isso.. Foram Arboreos ? … Eu… achava que eram apenas lendas… Nunca… Nunca antes vi nada como isso…
  • Eu também não - Completou Jorgen - Mas são muito reais… e… graças a eles ainda estamos vivos.
  • Vamos montar acampamento aqui, algo me diz que nenhum outro animal vai querer chegar perto dessa área… E por alguma razão, essas coisas não nos atacaram, pretendo contar com a boa vontade delas. Vamos desmontar a maca e usar as cordas para montar um perímetro. 
Johana vestia um olhar de desespero, seus olhos pulavam entre os caçadores experientes de um para o outro, não parecia estar acreditando no que ouvia.

  • Arboreos ? Como nas lendas de porque devemos respeitar a árvores ? Como assim vocês querem ficar aqui!! Vocês não viram o que acabou de acontecer !? Esse lugar não é seguro!! Essas árvores, elas não estão certas!! Elas mataram tudo! Com tanta facilidade! Vocês querem dormir aqui ? Sou só eu que acho isso insano !?
  • Calma menina, você realmente quer falar mal dos nossos benfeitores nesse tom? É exatamente como disse, nós vimos o que aconteceu… E é por isso que ainda estamos vivos… Talvez devêssemos aceitar a hospitalidade, pelo menos até o sol voltar. Lobos… São criaturas extremamente vingativas… Os que escaparam certamente virão atrás de nós assim que sairmos daqui, se não estiverem com medo de mais, é claro. - Jorgen olhava para a garota, seus olhos negros penetrando os dela.
Maneu estava sentado no chão, ele olhava com reflexos lentos para aqueles que estavam mexendo as mandíbulas, mas seu cansaço era grande demais, faltava pouco para se reclinar ali mesmo e cair no sono.
Jorgen começou a se movimentar em direção a maca, estava cambaleando um pouco, seus músculos todos doloridos.

  • Vamos Johan, me ajudar a mover o Stix.
Johan estava olhando para todos os lados atento, mas já estava escuro e não parecia haver nada ali.
  • Johan ?
O mestre de caça se virou, e seguiu em direção a maca, ambos puxaram o garoto pelos braços, no braço de Stix, o local onde o lobo abocanhou já começava a ser preenchido pela mesma pele preta e carvalhosa que preenchia suas outras aflições. 

  • Venha cá Johana, cuide do Stix. - Johan disse, ainda com muita tensão na voz.
A garota sentou ao lado deles e sinalizou para que trouxessem a cabeça dele para seu colo, e eles o fizeram. Em seguida prosseguiram para desmontar a maca. Johanna,com um olhar terno e suas mãos roxas, começou a acariciar a cabeça de Stix.

  • Nós passando por tudo isso, e você só dormindo… Vai voltar sem nenhuma história para contar… Talvez isso seja bom pra você, acho que vai conseguir dormir melhor que todos nós.
Maneu se deitou, sua cabeça ainda estava latejando, toda vez que fechava os olhos vinha na sua mente a imagem do lobo tentando abocanhar seu rosto, os dentes afiados a saliva, os olhos enlouquecidos, ele desmaiou uma vez, apenas para um minuto depois acordar em susto e com respiração pesada, quando acordou, Johan e Jorgen já terminava de amarrar as cordas nas árvores em volta, o chão ao redor estava todo fofo e remoído, assim como os restos de vários lobos.

  • Jorgen, se não fosse por você eu já estaria com Apérion, obrigado. Eu faço a vigia essa noite, vá descansar.
  • Johan, nós somos uma unidade. Vou aproveitar da sua bondade.
Jorgen foi para perto da pele de urso, removeu as lanças do local, deu dois tapinhas na pele de urso e olhou para os outros caçadores.

  • Vamos dormir todos juntos. Johana traga o Stix para cá. Vamos usar a pele do urso para deixar nossos corpos aquecidos.
Com isso todos se aninharam, Tenor e Maneu que já estavam meio adormecidos apenas rotacionaram seus corpos para ficarem mais próximos, no fim todos estavam se encostando e dividindo o calor e as horas começaram a passar. Johana levou muito tempo para adormecer, mas o cansaço era demais até para ela. Durante seus sonos, em muitos momentos a respiração deles se aceleravam, hora ou outra um acordava, apenas para voltar a dormir após ver o céu noturno tranquilo e o barulho do vento passando entre as árvores. Johan passou a noite analisando as árvores ao redor e olhando para escuridão de tempos em tempos. Nada parecia querer ir ali, a tensão de Johan começou a se dissipar com o tempo, apenas para deixá-lo com uma expressão contemplativa em seguida.
Devia ser três horas da manhã, quando Jorgen se levantou.

  • Vá dormir Johan, eu tomo conta de agora em diante.
Johan não respondeu, apenas levou seus velhos ossos até o buraco deixado por Jorgen e se encaixou ali. A terra estava quentinha.
Agora o sol começava a aparecer, os outros caçadores começavam a acordar, Tenor e Maneu estavam colados por sangue endurecido e quando tentaram se levantar, ouviram as folhas da roupa de Tenor se rasgando, apenas para dar espaço a um marrom escurecido de couro. 

  • Que bom que estão acordando, eu já estava ficando cansado aqui. Aproveitei e removi as peles dos lobos no nosso perímetro, está tudo no saco que eu carrego, vamos conseguir fazer boas vestimentas com elas.
Johana começava a se espreguiçar, Johan foi o último a abrir os olhos. No momento que se deu conta que estava acordado, sua expressão se tornou séria, Johan se sentou.

  • Parece que estão todos acordados… Bem, exceto Stix. Eu andei pensando essa noite, verifiquei essas árvores todas, e, não parece haver nada de diferente nelas. Digo,  em relação a árvores comuns… Eu acho, acho que o que aconteceu a noite pode estar relacionado aos efeitos da seiva… No braço do Stix… Esse carvalho negro, só pode ser isso. Se a minha memória não me engana, tudo aquilo só aconteceu depois que ele começou a gritar - Johan mexia a cabeça para frente, convencendo a si mesmo.
  • Você está dizendo que o Stix causou isso ? Não é possível, ele estava apagado!! Ele não tinha como causar isso!! - Gritou Johana, com um pouco de desespero escondido em seu rosto.
  • Ahhnn… Euu… Vocês… Eu.. não me importo com o que causou o que aconteceu ontem.Éeee, quero dizer, o que importa… uhm.. É que estamos vivos, e que vivemos para ver Arboreos em ação… Não são.. Uhm. lendas. Eu… ée.. Estou feliz por isso tudo. - Tenor estava com uma expressão despreocupada, como se já estivessem em casa.
  • Acho que devemos começar a andar e sair desse lugar… Também estou grato pelas arvores, ou arboreos, o que forem, minha vida passou diante dos meus olhos essa noite… Se não fosse por Tenor e por tudo que aconteceu, eu acho que não estaria mais aqui com vocês… Estou grato… Caças são, assustadoras… Agora eu só quero tomar um banho no rio, em segurança… - Completou Maneu.
  • Estão certos… Temos bastante carne, de certa forma, essa caçada foi um sucesso, por mais anormal que tenha sido, por enquanto estamos vitoriosos, devemos voltar logo para a vila. Vamos, se arrumem! - Terminou Johan, batendo palmas leves com as mãos.
Jorgen começou a desamarrar as cordas das árvores, e junto a Johan eles montaram a maca novamente, Johana com ajuda de Maneu colocou Stix de volta na maca. Eles se preparam, levantaram a maca nos ombros, e continuaram em frente, com a mesma configuração anterior, agora em direção a vila.  Johana foi cortando a grama alta e os empecilhos no caminho, e todos os outros vieram carregando os pesos. Depois a primeira hora de caminhada eles começaram a ouvir arbustos se mexendo a distância e galhos sendo quebrados no chão, de repente veio um barulho de baque, um ganido a distância “cãiinnn!” e os barulhos pararam. Esse padrão se repetiu algumas vezes nas horas seguintes, até que parou por completo. Em algum ponto eles se depararam com a trilha que levava a vila e seguiram por lá, depois de quatro horas andando eles finalmente estavam chegando no perímetro da vila.

CONTINUA....

CAPITULO 5




Animes Dai
Animes Online
Assistir e Discutir Animes