Dai crescendo, melhorando e sem anúncios, você em primeiro lugar

Cadastre-se para ter acesso a todos os recursos do site! !

Cadastre-se  

mushishi e sua simplicidade cativante

Olá queridos sushis. Hoje trago o primeiro artigo de 2021 ao melhor estilo slice of life com fantasia. O escolhido da vez é Mushishi, anime de 2005 que conta com 2 temporadas e um especial (respecitivamente Mushishi Zoku Shou e Mushishi: Hihamukage). Nessa análise o foco é direcionado apenas para a primeira, visto que ainda não tenho bagagem suficiente para comentar sobre a segunda.

Com 26 episódios, adaptados dos 26 primeiros capítulos do mangá premiado de Yuki Urushibara, conta sobre as formas de vida primitivas chamadas mushi e é protagonizado por Ginko, um mushishi (mestre dos mushis) que através de sua jornada resolvendo desde "simples" incômodos, como possessões de objetos à pragas capazes de exterminar aldeias inteiras.
Sendo uma antologia, não é necessário assistir os episódios na ordem de lançamento visto que o único personagem que todos tem em comum é Ginko, muito raramente tendo referências ou personagens de outros episódios.


 
O desenvolvimento é, por muitos, considerado lento, já que ele não possui elementos de magia ou personagens poderosos. Ginko é um homem discreto, raramente falando de assuntos fora do trabalho dele com as pessoas que ele atende, porém isso não faz dele um protagonista chato e desinteressante. Pelo contrário, a sutil alegria e gentileza dele é o que o dá uma singularidade. Um homem de personalidade calma, eficiente e muito observadora, capaz de resolver os problemas com uma destreza única. Porém, devo ressaltar que nem todos os episódios possuem finais felizes. Os mushis não são criaturas malvadas ou cruéis, eles apenas fazem o que sua natureza dita. Eles simplesmente são assim sem explicação, formas de vida antigas, invisíveis à maioria das pessoas, ganhando relevância apenas quando fogem do controle ou do equilíbrio natural e sendo percebidas através de fenômenos ou lendas.

As paisagens, os personagens, as criaturas, a trilha sonora e as cores de tons confortáveis, geralmente escuros e foscos, contribuem para que a experiência ao assistí-lo seja ainda mais particular. 

Meu episódio favorito é O peixe de um olho só (episódio 12), onde seu enredo é a infância de Ginko, em sua época de aprendiz com sua mestra às margens de um lago de peixes de um olho só, possuídos por mushis chamados "Tokoyami". Garanto que é um episódio super interessante.

Já assistiram? Se sim, o que acharam? Se ainda não, recomendo muito caso esteja procurando algo diferenciado ou simplesmente colocou na sua lista e largou pra lá. Beijos e até a próxima análise!




Animes Dai
Animes Online
Assistir e Discutir Animes